Trocar a fama pelo Evangelho de Cristo

Cantores que trocaram a fama pelo Evangelho de Cristo

 

Cantores que trocaram a fama pelo Evangelho de CristoFat Family: A primeira convertida foi a caçula Deise, que diz que já conhecia a Palavra há oito anos, antes de toda a família tomar a decisão de aceitar a Jesus.

Alguns continuam como cantores, outros são pastores e ministram a Palavra de Deus em vários países.

O ano de 2017 foi marcado por alguns cantores que resolveram deixar o gospel e voltar para o mercado secular. Porém a lista de ex-cantores seculares que trocaram a fama pelo Evangelho tem grandes nomes que merecem ser citados.

Alguns deles estão há tantos anos no cenário evangélico que muitos não conhecem a história de conversão desses cantores. Separamos alguns nomes para você acompanhar:

Rodolfo Abrantes

Quem ouve as ministrações maravilhosas e as canções compostas pelo cantor Rodolfo Abrantes não imagina que até o ano de 2001 ele liderou uma das principais bandas de rock do país, Raimundos, atraindo fãs e alcançando o ápice do sucesso da época.

Foi exatamente naquele ano que Rodolfo conheceu a fé evangélica e seu estilo de vida passou a se tornar incompatível com aquilo que ele passou a acreditar e vivenciar. Hoje ele é pastor e continua na música em carreira solo. Seu álbum mais recente é “Fornalha Dunamis”, lançado em 2016.ubde -

Regis Danese

Um dos cantores gospel mais conhecidos do país, Regis Danese surpreende a muitos quando comenta que já fez parte da banda de pagode “Só Pra Contrariar” sendo o compositor e vocal de apoio do grupo. Antes disso, porém, ele tentou fazer sucesso como dupla sertaneja, chamada de João Geraldo & Maziero, e posteriormente como Régis e Raí. Sua carreira solo aconteceu após a sua conversão, dada diante de uma crise no casamento. Com a família restaurada, o cantor passou a investir no cenário e em 2005 lançou seu primeiro CD gospel “O Meu Deus é Forte”. Mas foi apenas em 2009 que ele se tornou nacionalmente conhecido pelo hit “Faz um milagre em mim”.

Waguinho

Apenas quem viveu nos anos 1990, no auge da fama dos grupos de pagodes, reconhece o cantor gospel Waguinho como o vocalista de “Os Morenos”, um dos principais grupos da época. Presença obrigatória nos principais programas de TV, Waguinho teve uma mudança radical quando se converteu na Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD). Hoje, membro da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, Waguinho permanece cantando, mas agora usa seu talento em louvor e adoração à Deus.

Chris Duran

O cantor e compositor francês Chris Duran iniciou sua carreira na década de 1990 e fez sucesso internacional como cantor de músicas românticas. Mas a fama e o sucesso não preencheram o vazio de sua alma e um acidente de carro durante uma viagem ao Chile, isso em 2003, o fez conhecer a Cristo.

Esse encontro transformou sua vida de uma forma tão surpreendente que ele abandonou a carreira em seu auge e mergulhou na fé. Em 2004 ele lançou seu primeiro CD como cantor gospel e hoje tem ministrado em igrejas de todo o mundo.

Fat Family

O grupo Fat Family, formado pelos irmãos Célio Cipriano Filho (Celinho), Simone Cipriano, Suzetti Cipriano, Kátia Cipriano e Deise Cipriano, também fez sucesso na década de 90, tendo várias canções entre as músicas mais tocadas nas rádios.

Mas em 2003 a conversão de alguns componentes fez o rumo do grupo mudar. Deise foi a primeira a aceitar Jesus como único e suficiente salvador. Através dela, toda sua família foi impactada e o grupo deixou de lançar CDs. Apesar de se apresentarem em várias igrejas, Fat Family não tem um disco gospel gravado.

Irmão Lázaro

Hoje deputado federal pela Bahia, Irmão Lázaro é cantor e compositor que fez parte do grupo Olodum. Mas os problemas com drogas e dores o fez encontrar o Evangelho e sua vida foi transformada. Desde 2000 ele tem lançado CDs como cantor solo, sendo autor de sucessos como “Eu Te Amo Tanto”, “Meu Mestre”, “Quem era eu” e outras.

Sarah Sheeva

Idealizadora do “Culto das Princesas”, a pastora Sarah Sheeva tem uma carreira musical em seu sangue. Filha dos músicos Baby do Brasil e Pepeu Gomes, ela fez sucesso no final da década de 90 e começo dos anos 2000 ao formar o grupo SNZ ao lado de suas irmãs Nãna Shara e Zabelê.

Sarah se converteu logo que a banda surgiu, isso em 1997, mas com o passar dos anos não conseguiu manter a carreira por achar incompatível com sua fé e em 2003 deixou o grupo definitivamente.

Em 2005 ela chegou a gravar seu primeiro e único disco gospel, “Tudo Mudou”, mas seu chamado pastoral falou mais alto e hoje ela tem se dedicado a ministrações de cura emocional, falando também para mulheres solteiras através do Culto das Princesas.

Nãna Shara

Irmã de Sarah Sheeva, a cantora Nãna Shara se converteu em 2002 e com o fim do SNZ ela não investiu mais na carreira musical. Casada com o pastor Brinco, Nãna também e pastora e juntos lideram o ministério Firmados na Rocha que desde 2009 tem ministrado casais no Brasil e também no exterior.

Em 2016 ela aceitou o chamado de Deus de voltar a cantar e lançou o CD “Novo Céu” pela Universal Music Chistian Group.

FONTE: http://www.searanews.com.br